REPRESENTATIVIDADE.

Camila Lobo está na final da Dança dos Famosos

Betinense conta com a torcida da cidade para vencer a competição transmitida ao vivo neste domingo (7)

Por Redação

Publicado em 06 de julho de 2024 | 09:00

 
 
Bailarina do PTB tem o ator mineiro Amaury Lorenzo como parceiro
Bailarina do PTB tem o ator mineiro Amaury Lorenzo como parceiro Foto: Arquivo Pessoal
normal

A dançarina e coreógrafa Camila Lobo, que começou sua carreira em Betim, é uma das finalistas do quadro Dança dos Famosos. Esta é a quarta participação da betinense no quadro da TV Globo e a primeira vez que ela chega à final.

A rotina de ensaios tem sido exaustiva para Camila. Ela conta que chega aos Estúdios Globo às 8h e sai por volta das 21h. “Amaury está se preparando para uma nova novela. Estamos muito felizes e realizados”, conta a dançarina.

Camila destaca que esta edição é completamente diferente, com 16 casais, quatro a mais do que as edições anteriores. “E com 13 ritmos, dos quais eu coreografei e dancei 11. Foi um processo intenso e muito gratificante”.

Representatividade

Rosilene Teodora Souza e Silva, mãe de Camila, não esconde o orgulho pela trajetória da filha. “Esta é a primeira vez que ela vai para uma final, e será a primeira vez que nós, pais, vamos assistir ao vivo. É o resultado de muita dedicação e esforço”, afirma a mãe da dançarina.

Camila sempre fez questão de destacar suas raízes betinenses e o apoio da cidade. “Eu penso muito em Betim toda vez que participo de uma competição ou um trabalho de grande visibilidade. Sou do PTB e tenho orgulho de vir de onde eu vim porque sei que represento muitas mulheres, negras, periféricas”, diz Camila.

Mineiros

Amaury Lorenzo, nascido em Congonhas, na região Central de Minas, é o atual parceiro de dança da betinense. O ator de 39 anos é conhecido por seus papeis em novelas como “O Rico e Lázaro” e “Terra e Paixão”. “A felicidade de sermos mineiros dançando juntos é imensa. Esse amor pelo que fazemos é o ponto chave da nossa participação na final”, avalia Camila.

Para ela, o fato de os dois serem conterrâneos é realmente um diferencial. “É uma felicidade dançarmos juntos. Nós brincamos que, se ganharmos, vamos fazer carreata saindo juntos do Rio de Janeiro, passando por Congonhas, até chegar em Betim”, brinca a finalista.