\r\n\r\n

No entanto, de acordo com o prefeito, para não perder mais tempo no combate à pandemia, a distribuição começou hoje, por meio de caminhões, estacionados em pontos estratégicos dos bairros. 

\r\n\r\n

Para isso, os interessados devem levar apenas uma garrafinha plástica e aguardar na fila – que está tendo a distância mínima monitorada. \"Tudo está sendo feito de forma a garantir a segurança da população, evitando aglomerações, mantendo distância entre as pessoas e usando todos os equipamentos de proteção. Não há necessidade de pânico para pegar o álcool. A partir de amanhã, as pessoas receberão os frascos em suas casas, de forma ainda mais segura. Se cada um fizer a sua parte, logo estaremos livres desse vírus\", afirmou Medioli em sua rede social.

\r\n\r\n

O motorista de aplicativo Lucas Ferreira Dias, de 30 anos, esteve na regional Teresópolis e garantiu sua garrafinha de álcool. Ele disse que pretende usar tanto no carro quanto em casa, onde mora com a esposa e a filha, de 5 anos. \"Estamos tentando respeitar o isolamento o máximo que podemos, mas preciso sair para trabalhar. Fiquei sabendo que teria essa distribuição e corri para a fila, porque é uma maneira de garantir ainda mais segurança. Rodo em diversos bairros da região metropolitana e não estava conseguindo encontrar em lugar nenhum. Agora estou um pouco mais tranquilo\", afirmou.

\r\n\r\n

Desempregada há quase dois aos, a dona de casa Adriana dos Santos mora com dois filhos, um de 21 e uma de 25, e também garantiu seu vidro de álcool durante a distribuição no Teresopolis. Ela conta que ficou poucos minutos na fila e pegou também para sua avó, de 92 anos, que está em casa cumprindo o isolamento domiciliar. \"É muito importante que que iniciativas como essa aconteçam, principalmente para aqueles que não têm condições de comprar. Eu já quase não saio de casa e os cultos na igreja foram suspensos, então estou acatando todas as orientações e essa é mais uma forma da gente tentar não se contaminar\", afirmou.

\r\n\r\n

Além de ajudar no controle da epidemia, o objetivo da prefeitura é alcançar a população que não tem condições de comprar e, com isso, forçar uma baixa no valor do produto, que tem sido vendido por preços até 400% mais altos em relação ao seu custo inicial.

\r\n\r\n

Na distribuição que aconteceu a tarde, na regional Norte, o comerciante Luiz Gustavo Kritikos Menezes, 34 anos entrou na fila para garantir o produto junto com a esposa, o filho e mãe, de 58 anos. \"Estamos tentando seguir a orientação de não sair de casa e mantendo pelo menos meu pai, que já é idoso, mais quieitinho mesmo. Essa doação da prefeitura foi essencial, uma vez que não encontramos mais o produto em lugar nenhum. Com certeza vai auxiliar muito na prevenção do coronavírus\", disse.

\r\n\r\n

No mesmo local, o engenheiro Eduardo Ferreira Silveira, 42 anos, ficou na fila pouco mais de 10 minutos e conseguiu uma garrafinha para usar em casa, com a esposa e os dois filhos pequenos. \"Muito importante esse apoio que estamos recebendo da prefeitura. Antes mesmo do decreto ser publicado já estava difícil encontrar o álcool na cidade. Agora vamos poder higienizar pelo menos as coisas das crianças e o carro. A fila estava grande, mas foi bem rápido e o monitoramento dos agentes também garantiu que a distância de segurança fosse mantida\", contou.

\r\n\r\n

Matéria atualizada às 17h40

\r\n

","@context":"https://schema.org","headline":"Prefeitura de Betim inicia distribuição gratuita de álcool para moradores","alternativeHeadline":"Prefeitura de Betim inicia distribuição gratuita de álcool para moradores","description":"Medida faz parte do Plano Emergencial de Combate à Pandemia (PECPa); cerca de 120 mil litros do produto serão distribuídos de casa em casa","articleSection":"ultimas","datePublished":"2020-03-24T11:40:04-0300","dateModified":null,"isAccessibleForFree":true,"author":{"@type":"Person","name":"Anônimo - O Tempo Betim"}} Prefeitura de Betim inicia distribuição gratuita de álcool para moradores | O Tempo Betim | O TEMPO Betim
 
Covid-19

Prefeitura de Betim inicia distribuição gratuita de álcool para moradores

Medida faz parte do Plano Emergencial de Combate à Pandemia (PECPa); cerca de 120 mil litros do produto serão distribuídos de casa em casa

Publicado em 24 de março de 2020 | 11:40

 
 
normal

Moradores das regiões do Imbiruçu e do Teresópolis, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, começaram a receber, na manhã desta terça-feira (24), álcool líquido 70% de forma gratuita, fornecido pela Prefeitura de Betim. A medida foi anunciada pelo prefeito Vittorio Medioli no último fim de semana e faz parte do Plano Emergencial de Combate à Pandemia (PECPa).

Os 120 mil litros do produto, doado pela Sada Bioenergia ­– empresa de Medioli, sediada em Jaíba, no Norte do Estado – seriam inicialmente fracionados em porções de, no máximo, 300 mL, em 360 mil frascos envasados pela Fazenda Vale Verde, que produz aguardente na região de Vianópolis.

Veja vídeo da ação

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por O Tempo (@otempo) em

No entanto, de acordo com o prefeito, para não perder mais tempo no combate à pandemia, a distribuição começou hoje, por meio de caminhões, estacionados em pontos estratégicos dos bairros. 

Para isso, os interessados devem levar apenas uma garrafinha plástica e aguardar na fila – que está tendo a distância mínima monitorada. "Tudo está sendo feito de forma a garantir a segurança da população, evitando aglomerações, mantendo distância entre as pessoas e usando todos os equipamentos de proteção. Não há necessidade de pânico para pegar o álcool. A partir de amanhã, as pessoas receberão os frascos em suas casas, de forma ainda mais segura. Se cada um fizer a sua parte, logo estaremos livres desse vírus", afirmou Medioli em sua rede social.

O motorista de aplicativo Lucas Ferreira Dias, de 30 anos, esteve na regional Teresópolis e garantiu sua garrafinha de álcool. Ele disse que pretende usar tanto no carro quanto em casa, onde mora com a esposa e a filha, de 5 anos. "Estamos tentando respeitar o isolamento o máximo que podemos, mas preciso sair para trabalhar. Fiquei sabendo que teria essa distribuição e corri para a fila, porque é uma maneira de garantir ainda mais segurança. Rodo em diversos bairros da região metropolitana e não estava conseguindo encontrar em lugar nenhum. Agora estou um pouco mais tranquilo", afirmou.

Desempregada há quase dois aos, a dona de casa Adriana dos Santos mora com dois filhos, um de 21 e uma de 25, e também garantiu seu vidro de álcool durante a distribuição no Teresopolis. Ela conta que ficou poucos minutos na fila e pegou também para sua avó, de 92 anos, que está em casa cumprindo o isolamento domiciliar. "É muito importante que que iniciativas como essa aconteçam, principalmente para aqueles que não têm condições de comprar. Eu já quase não saio de casa e os cultos na igreja foram suspensos, então estou acatando todas as orientações e essa é mais uma forma da gente tentar não se contaminar", afirmou.

Além de ajudar no controle da epidemia, o objetivo da prefeitura é alcançar a população que não tem condições de comprar e, com isso, forçar uma baixa no valor do produto, que tem sido vendido por preços até 400% mais altos em relação ao seu custo inicial.

Na distribuição que aconteceu a tarde, na regional Norte, o comerciante Luiz Gustavo Kritikos Menezes, 34 anos entrou na fila para garantir o produto junto com a esposa, o filho e mãe, de 58 anos. "Estamos tentando seguir a orientação de não sair de casa e mantendo pelo menos meu pai, que já é idoso, mais quieitinho mesmo. Essa doação da prefeitura foi essencial, uma vez que não encontramos mais o produto em lugar nenhum. Com certeza vai auxiliar muito na prevenção do coronavírus", disse.

No mesmo local, o engenheiro Eduardo Ferreira Silveira, 42 anos, ficou na fila pouco mais de 10 minutos e conseguiu uma garrafinha para usar em casa, com a esposa e os dois filhos pequenos. "Muito importante esse apoio que estamos recebendo da prefeitura. Antes mesmo do decreto ser publicado já estava difícil encontrar o álcool na cidade. Agora vamos poder higienizar pelo menos as coisas das crianças e o carro. A fila estava grande, mas foi bem rápido e o monitoramento dos agentes também garantiu que a distância de segurança fosse mantida", contou.

Matéria atualizada às 17h40