\r\n\r\n

Em entrevista à reportagem, Humberto Drumond Filho, presidente da Atlética de Medicina da Puc Minas, associação esportiva dos estudantes do curso, informou que, após das denúncias, a jovem passou a receber relatos de agressões de outras ex-companheiras do ex-namorado.

\r\n\r\n

“Fizemos uma nota de repúdio. Somos totalmente solidários a Gabriela. Ela, inclusive, tem recebido denúncias de outras exs dele falando que também foram agredidas”, salientou Filho.

\r\n\r\n

Entenda o caso

\r\n\r\n

A jovem relatou na postagem, feita no último domingo (26), que o último dos quatro episódios de violência sofridos por ela teria ocorrido no dia 23 de setembro. A estudante contou que estava na casa do ex-namorado, quando as agressões teriam começado.

\r\n\r\n

Ela afirmou que o homem só teria parado depois da intervenção de vizinhos, que teriam escutado os pedidos de socorro dela e a levado para a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher em Belo Horizonte.Ainda de acordo com a jovem, a agressão teria acontecido após ela descobrir uma traição do ex-namorado. 

\r\n\r\n

Segundo a Polícia Civil, o homem foi preso em flagrante, mas liberado após pagar fiança. Para a jovem foi solicitado uma protetiva de urgência. O caso segue em apuração na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher de BH.

\r\n\r\n

A reportagem tentou falar várias vezes com a estudante por telefone e WhatsApp, mas não obteve retorno.

\r\n\r\n

(Com Suelen Emerik)

\r\n

","@context":"https://schema.org","headline":"Diretório acadêmico divulga nota de repúdio sobre agressões de aluna de medicina","alternativeHeadline":"Diretório acadêmico divulga nota de repúdio sobre agressões de aluna de medicina","description":"Gabriela Machado, de 22 anos, postou em suas rede sociais fotos com lesões que ela diz terem sido causadas pelo ex-namorado, que é aluno da PUC Betim","articleSection":"ultimas","datePublished":"2021-09-29T15:50:17-0300","dateModified":null,"isAccessibleForFree":true,"author":{"@type":"Person","name":"Anônimo - O Tempo Betim"}} Diretório acadêmico divulga nota de repúdio sobre agressões de aluna de medicina | O Tempo Betim | O TEMPO Betim
 
Violência contra a mulher

Diretório acadêmico divulga nota de repúdio sobre agressões de aluna de medicina

Gabriela Machado, de 22 anos, postou em suas rede sociais fotos com lesões que ela diz terem sido causadas pelo ex-namorado, de 27 anos, que também é aluno de medicina da PUC Betim

Publicado em 29 de setembro de 2021 | 15:50

 
 
normal

Dois dias depois de a estudante Gabriela Campos Duarte Machado, de 22 anos, que cursa o oitavo período de medicina da PUC em Betim, na região metropolitana, ter denunciado em suas redes sociais uma série de agressões que ela teria sofrido do ex-namorado, o Diretório Acadêmico Horizontal de Medicina PUC Minas (Dahmp), entidade que representa os estudantes do curso do campus na cidade, divulgou uma nota de repúdio em suas redes sociais. O ex da aluna é um homem de 27 anos que cursa o 10º período de medicina na mesma universidade.

Na publicação, o diretório afirmou que "repudia veementemente qualquer tipo de agressão, seja verbal, física ou emocional" e parabenizou a estudante pela coragem de denunciar as agressões. "Parabenizamos a aluna pela extrema coragem e força de expor a situação e, assim, permitir que mais alunos na mesma situação se sintam incentivados a denunciar também. Nos solidarizamos com a aluna e esperamos que esteja recebendo todo o acolhimento possível", informou a nota.

Veja a nota de repúdio na íntegra:

Em entrevista à reportagem, Humberto Drumond Filho, presidente da Atlética de Medicina da Puc Minas, associação esportiva dos estudantes do curso, informou que, após das denúncias, a jovem passou a receber relatos de agressões de outras ex-companheiras do ex-namorado.

“Fizemos uma nota de repúdio. Somos totalmente solidários a Gabriela. Ela, inclusive, tem recebido denúncias de outras exs dele falando que também foram agredidas”, salientou Filho.

Entenda o caso

A jovem relatou na postagem, feita no último domingo (26), que o último dos quatro episódios de violência sofridos por ela teria ocorrido no dia 23 de setembro. A estudante contou que estava na casa do ex-namorado, quando as agressões teriam começado.

Ela afirmou que o homem só teria parado depois da intervenção de vizinhos, que teriam escutado os pedidos de socorro dela e a levado para a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher em Belo Horizonte.Ainda de acordo com a jovem, a agressão teria acontecido após ela descobrir uma traição do ex-namorado. 

Segundo a Polícia Civil, o homem foi preso em flagrante, mas liberado após pagar fiança. Para a jovem foi solicitado uma protetiva de urgência. O caso segue em apuração na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher de BH.

A reportagem tentou falar várias vezes com a estudante por telefone e WhatsApp, mas não obteve retorno.

(Com Suelen Emerik)