Betim gera 2.987 empregos em sete meses, informa Caged | O TEMPO Betim
 
Economia

Betim gera 2.987 empregos em sete meses, informa Caged

Julho foi o sétimo mês consecutivo em que a criação de vagas registra saldo positivo no município neste ano

Publicado em 02 de setembro de 2022 | 12:46

 
 
normal

O município de Betim abriu 791 postos de trabalho com carteira assinada em julho, segundo dados divulgados nesta semana pelo Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e da Previdência.

No acumulado de janeiro a julho, foram 2.987 empregos formais gerados – diferença entre 32.224 contratações e 29.237 desligamentos. Julho foi o sétimo mês consecutivo em que a criação de vagas registra saldo positivo no município neste ano. 

Os cinco segmentos analisados registraram saldos positivos em julho. O maior crescimento foi o do setor de serviços, que apresentou saldo positivo de 345 postos de trabalho formais. A construção registrou 263 novos postos, o comércio gerou cem vagas no mês, enquanto o grupamento indústria fechou julho com um saldo positivo de 80 vagas, e a agropecuária, com três postos criados.

Para o professor de economia e finanças Cleyton Izidoro, o saldo positivo na geração de empregos formais condiz com o reaquecimento da economia no pós-pandemia. “O Brasil volta a crescer em patamares pré-pandemia, ou seja, as pessoas retornaram para os seus trabalhos e voltaram à vida normal, o que gera mais empregos, diante do aumento da demanda por serviços”, explica.

Conforme o especialista, as políticas públicas e os subsídios do governo também são fatores que impulsionam a retomada do crescimento da economia nacional. “Os trabalhadores que ficaram desassistidos receberam e ainda continuam recebendo auxílios que incentivam o consumo”, diz o economista. 

Izidoro alerta, contudo, que há possibilidade de haver redução na criação de empregos até o fim do ano. “Isso porque estamos em um ano eleitoral. Mas não quer dizer que o país vai deixar de gerar postos de trabalho”, pondera. 

Panorama geral

No Brasil, 218.902 vagas de empregos com carteira assinada foram geradas em julho. No acumulado de 2022, foram criados 1.560.896 empregos formais. São Paulo é o Estado que registrou, no mês, o maior número de empregos formais gerados: 67.009. Já Minas agregou 19.060 novos postos de trabalho formais.